domingo, 26 de outubro de 2008

António Fernandes Olivença

Natural do Soeirinho, concelho de Pampilhosa da Serra, veio casar-se a Carvalhal-Miúdo, com uma das últimas moças casadoiras, daí naturais... minha prima Maria Helena. Desse matrimónio surgiu ao mundo um descendente do sexo feminino, Paula Cristina.
Trabalhou, quando solteiro, nas cozinhas de diversos Hospitais Civis de Lisboa.
Cumpriu serviço militar, numa das ex-colónias, Guiné, numa melindrosa época, pois a guerra tinha ecludido, sendo aquele ambiente assaz fervilhante... sempre em guerrilhas permanentes.

foto de fotógrafo de empresa fotográfica (Casamento de Maria Helena Rodrigues Bandeira e António Fernandes Olivença, Igreja de S.Vicente de Fora, em Lisboa, 6 de Outubro de 1968)
O seu casamento com Maria Helena (foto acima), teve lugar na Igreja de S.Vicente de Fora, em Lisboa, ao dia 6 de Outubro de 1968. O respectivo copo de água aconteceu no restaurante Imperial do Rato, igualmente, em Lisboa.
Continuou pelos Hospitais Civis, mas alguns anos depois (poucos) começou a dedicar-se à actividade profissional que praticou até aos seus últimos dias, ligada à construção civil (venda de materiais para esse efeito).
Mais tarde, chegou a ser sócio do meu tio Casimiro com uma estância sita numa rua perpendicular à Calçado do Carmo, a "Estância do Carmo".
Com problemas de saúde, viu-se forçado a abandonar o seu trabalho (resistindo a essa situação até ao limite das forças) e veio a falecer na sua meia idade.
Tinha tanto de mau na sua postura própria (o que culminou no seu próprio prejuízo. Na sua vida, na sua saúde e no seu percurso profissional), como de bom (seu generoso coração, amigo do seu semelhante) para com os outros.

3 comentários:

mar disse...

só para que saiba que estive aqui e saio com um sorriso amigo antónio.
=)

um beijo terno*
deste
mar.

M Barata disse...

Um abraço à querida "prima Lena". Para que continue a divertir-se e a visitar-nos. E à sua divertida familia, que tanto gosta de vir a Carvalhal Miudo, um beijinho grande!

João Paulo Dias disse...

Em 1968 era Paroco de São Vicente de Fora o Padre Jose Correia da Cunha. Estamos a perpetuar a sua memória através de um blogue;http://padrecorreiadacunha.blogspot.com/2009_03_01_archive.html
Muito gostariamos de saber se o celebrante deste casamento foi JCC?
MUITO NOS HONRARIA PODERMOS PUBLICAR UMA FOTO ONDE CONSTASSE O CELEBRANTE. Éra um enorme prazer e felicidade partilhar momentos de São Vicente no tempo de Padre Correia da Cunha. Bem hajam